Home
Proposta do Evento
Um pouco sobre o Ruy
Agenda de Encontros
Álbum de fotos
Colunas do Ruy
Livros
Eu Fui!
Conheça a equipe
Imprensa
Sugira um convidado
Faça contato conosco
Livro - Encontros com o Professor - Cultura Brasileira em Entrevista - Volumes I, II, III,
IV , V, VI e VII
Ver todos

  


Ouça o Encontros na
Rádio CBN 1340.
Aos sábados, às 10h,
e segundas-feiras, às 14h.

 
 
Colunas do Ruy

Cadastre-se e receba as colunas do Ruy.

Seu nome
Seu e-mail

Desejo receber novidades
no e-mail informado acima.

12/09/2014

Um ano atípico

Esse ano não teve apenas calor, frio, vento, chuva e pessoas. Teve mais. Esse ano foi um ano atípico. Aconteceram coisas fora do padrão habitual, e aconteceram coisas fora do nosso alcance pessoal.

Veja, por exemplo, eleições. As eleições visivelmente estão fora do nosso padrão. Nós estamos tentando nos ajustar à ela. Ela é grande, tem implicações de todo gênero - mas não todas as que a gente gostaria -, e, na verdade, não se sabe bem quais são as suas principais implicações. O que agora começa a se ressaltar é que quase 20% do público ouvido a respeito de eleições não sabe em quem votar. Isso, aparentemente, é uma negligência, é um desconhecimento ou é uma ignorância. Uma dessas coisas certamente é. Mas, de qualquer modo, faz parte desse período. Ou seja, um momento em que as coisas estão mal definidas, mal propostas, estão em trânsito. As pessoas em cima disso não conseguem tomar decisões com muita facilidade. Esse é um enorme problema, porque as eleições terão repercussão imediata nesse ano ainda, mas, sobretudo a partir do próximo governo, seja a repetição ou seja a mudança.

É um problema sério e as pessoas estão no meio disso, não diria atônitas, mas ao menos preocupadas porque gradativamente elas percebem que aquilo que elas deveriam ter controle, não chegam a ter. Desaparece o controle. É como se na mão estivesse alguma coisa e quando você abrisse a mão ela já não estivesse mais. Não é magia, é o fenômeno da natureza que está ocorrendo.

Além disso, o ano é atípico por várias outras razões. Ele corrigiu muita coisa, mas ele colocou fora do lugar muitas outras. Teve uma Copa do Mundo no Brasil, e um desastre nela. Isso também é um caso atípico. Não havia uma Copa do Mundo no Brasil desde 1950. Esse tempo decorrido, também conspira para que se tenha uma imagem mais segura, uma certeza a respeito dos fatos, uma determinação de como as coisas podem ser, de como elas vão ocorrer. Isso aí tudo, começa a escapar.

E em consequência, está aí, metido nisso, um problema a mais para a convivência da gente em sociedade. O Brasil está passando por um momento muito complicado. O mundo todo está complicado. O mundo está sem dinheiro, sem negócios. O mundo, a rigor, embora não se diga muito, está sem perspectivas. Não se sabe para que lado as coisas vão. E o Brasil, em meio a isso, além de não saber bem o lado para o qual todos devem ir, ou a maioria deve ir, também está visivelmente em busca de uma afirmação, de uma definição. Tudo isso está na discussão das eleições. Tudo isso passa por dentro do ano e tudo isso tumultua a vida das pessoas. Eu duvido que alguém esteja seguro de que estamos no lugar certo, de que as coisas vão acontecer como tem que acontecer e tudo está previsto. Não. Nada está previsto. O lugar certo talvez não exista e, em consequência, somos nós que devemos sobreviver.


 
Outras colunas
3/12/2008   Todos podem saber, não custa nada
20/11/2008   A Feira que não terminou
12/11/2008   O que fazia Galeano?
5/11/2008   Livros, gente, loucos e desatinados
29/10/2008   Quem foi que mandou ficar de pé?
1/10/2008   Lavar-se com Machado de Assis
17/9/2008   Olhar molhado
3/9/2008   A fatiota do ministro
20/8/2008   Um ser olímpico, não!
6/8/2008   Nosso suntuoso preconceito
23/7/2008   O que se aprende nunca é pouco
9/7/2008   Aviões nunca mais
25/6/2008   O bom das leituras
11/6/2008   A doxa de todos nós
28/5/2008   Enfim, a barba
14/5/2008   Logo que o sol baixava
7/5/2008   Pequenas confissões diárias
23/4/2008   Não pode ficar na gaveta
9/4/2008   38 na cara
26/3/2008   Os fotógrafos e eu também
13/3/2008   Bez Batti com as pedras
28/2/2008   Malas Vazias
14/2/2008   Tarefas do Verão
31/1/2008   Viajar
17/1/2008   Conversação Mínima
3/1/2008   A mão direita
   
Colunas de 2014
Colunas de 2013
Colunas de 2012
Colunas de 2011
Colunas de 2010
Colunas de 2009
Colunas de 2008
Colunas de 2007
Colunas de 2006
Colunas de 2005
   
   
 
Depoimentos

25/10/2013
Milton do Prado, Cineasta
 
Admiro
Venho sempre que posso ao Encontros com o Professor. Admiro muito o Ru...
Cultura e educação
O Encontros é realmente muito interessante. É cultura é educação. Serv...
 
Patrocínio

Promoção Apoio Realização