Home
Proposta do Evento
Um pouco sobre o Ruy
Agenda de Encontros
Álbum de fotos
Colunas do Ruy
Livros
Eu Fui!
Conheça a equipe
Imprensa
Sugira um convidado
Faça contato conosco
Livro - Encontros com o Professor - Cultura Brasileira em Entrevista - Volumes I, II, III,
IV , V, VI e VII
Ver todos

  


Ouça o Encontros na
Rádio CBN 1340.
Aos sábados, às 10h,
e segundas-feiras, às 14h.

 
 
Colunas do Ruy

Cadastre-se e receba as colunas do Ruy.

Seu nome
Seu e-mail

Desejo receber novidades
no e-mail informado acima.

12/09/2014

Um ano atípico

Esse ano não teve apenas calor, frio, vento, chuva e pessoas. Teve mais. Esse ano foi um ano atípico. Aconteceram coisas fora do padrão habitual, e aconteceram coisas fora do nosso alcance pessoal.

Veja, por exemplo, eleições. As eleições visivelmente estão fora do nosso padrão. Nós estamos tentando nos ajustar à ela. Ela é grande, tem implicações de todo gênero - mas não todas as que a gente gostaria -, e, na verdade, não se sabe bem quais são as suas principais implicações. O que agora começa a se ressaltar é que quase 20% do público ouvido a respeito de eleições não sabe em quem votar. Isso, aparentemente, é uma negligência, é um desconhecimento ou é uma ignorância. Uma dessas coisas certamente é. Mas, de qualquer modo, faz parte desse período. Ou seja, um momento em que as coisas estão mal definidas, mal propostas, estão em trânsito. As pessoas em cima disso não conseguem tomar decisões com muita facilidade. Esse é um enorme problema, porque as eleições terão repercussão imediata nesse ano ainda, mas, sobretudo a partir do próximo governo, seja a repetição ou seja a mudança.

É um problema sério e as pessoas estão no meio disso, não diria atônitas, mas ao menos preocupadas porque gradativamente elas percebem que aquilo que elas deveriam ter controle, não chegam a ter. Desaparece o controle. É como se na mão estivesse alguma coisa e quando você abrisse a mão ela já não estivesse mais. Não é magia, é o fenômeno da natureza que está ocorrendo.

Além disso, o ano é atípico por várias outras razões. Ele corrigiu muita coisa, mas ele colocou fora do lugar muitas outras. Teve uma Copa do Mundo no Brasil, e um desastre nela. Isso também é um caso atípico. Não havia uma Copa do Mundo no Brasil desde 1950. Esse tempo decorrido, também conspira para que se tenha uma imagem mais segura, uma certeza a respeito dos fatos, uma determinação de como as coisas podem ser, de como elas vão ocorrer. Isso aí tudo, começa a escapar.

E em consequência, está aí, metido nisso, um problema a mais para a convivência da gente em sociedade. O Brasil está passando por um momento muito complicado. O mundo todo está complicado. O mundo está sem dinheiro, sem negócios. O mundo, a rigor, embora não se diga muito, está sem perspectivas. Não se sabe para que lado as coisas vão. E o Brasil, em meio a isso, além de não saber bem o lado para o qual todos devem ir, ou a maioria deve ir, também está visivelmente em busca de uma afirmação, de uma definição. Tudo isso está na discussão das eleições. Tudo isso passa por dentro do ano e tudo isso tumultua a vida das pessoas. Eu duvido que alguém esteja seguro de que estamos no lugar certo, de que as coisas vão acontecer como tem que acontecer e tudo está previsto. Não. Nada está previsto. O lugar certo talvez não exista e, em consequência, somos nós que devemos sobreviver.


 
Outras colunas
08/12/2010   José e Pilar para sempre
01/12/2010   Uma experiência espiritual
24/11/2010   Apenas uma bobagem
17/11/2010   A Toscana, logo à esquerda
04/11/2010   À mesa com Paixão
27/10/2010   Tudo que não se sabe
20/10/2010   A injustiça com Francis
13/10/2010   Lugar da poesia
06/10/2010   Essa suspensão da realidade
29/09/2010   A repercussão prazerosa da leitura
15/09/2010   Beckett por acaso
08/09/2010   Poderoso Peninha
01/09/2010   Não como, não fumo e sou feliz
25/08/2010   História de avião
12/08/2010   Homem triste
03/08/2010   Inquietações na Feira do Livro
22/07/2010   Viajar no mesmo lugar
15/07/2010   Meu passado recente
01/07/2010   Vu-Vu-Vu Vuvuzela
17/06/2010   Como todos os dias
03/06/2010   Só problemas
12/05/2010   Viajar no mesmo lugar
05/05/2010   Mas quem aprende?
28/04/2010   Constrangedoramente pessoal
14/04/2010   O passaporte da insensatez doméstica
07/04/2010   Os riscos da síntese
24/03/2010   Medo de Mino Carta
15/03/2010   A diferença do discurso
03/03/2010   O Parque, as gangues, o medo
18/02/2010   O Carnaval à distância
04/02/2010   Uma experiência de Nabokov
21/01/2010   Uma pedra à mesa e o laptop
07/01/2010   Sem recomendação
   
Colunas de 2014
Colunas de 2013
Colunas de 2012
Colunas de 2011
Colunas de 2010
Colunas de 2009
Colunas de 2008
Colunas de 2007
Colunas de 2006
Colunas de 2005
   
   
 
Depoimentos

25/10/2013
Milton do Prado, Cineasta
 
Admiro
Venho sempre que posso ao Encontros com o Professor. Admiro muito o Ru...
Cultura e educação
O Encontros é realmente muito interessante. É cultura é educação. Serv...
 
Patrocínio

Promoção Apoio Realização